Influenciador, Microinfluenciador ou nano?
Cadastre-se, é grátis! (:
busca

(autoria da página)

Pesquisa aponta que redes sociais impactam no bem-estar dos jovens na adolescência

Um estudo realizado pela Universidade Cambridge, na Inglaterra, mostrou que as redes sociais possuem impacto direto no bem-estar dos jovens durante a adolescência. A pesquisa relata que os impactos são diferentes durante os períodos dessa fase.


Os pesquisadores observaram que as meninas do Reino Unido apresentam uma experiência negativa com o uso das redes sociais e satisfação de vida entre 11 e 13 anos.


Já os meninos sofrem estes impactos entre os 14 e 15 anos. Conforme o aumento do uso das redes sociais, a satisfação com a vida volta a ser menor para jovens próximos aos 19 anos. 


Os pesquisadores analisaram dados de alguns anos de cerca de 17,4 mil jovens entre 10 e 21 anos para entender como as redes sociais podem impactar na adolescência dos usuários.  


Além de descobrir os momentos que os jovens mais sofrem impacto das redes sociais em suas vidas, os pesquisadores também notaram que estes voluntários que registraram uma baixa satisfação tendem a passar mais tempo nas redes sociais, cerca de um ano depois.


O estudo explicou que as meninas experimentam essa menor satisfação com a vida mais cedo que os meninos devido às mudanças no desenvolvimento, estrutura do cérebro e da puberdade.


Já no segundo momento de menor satisfação, próximo aos 19 anos, tem relação com o início da vida adulta, quando muitos jovens estão saindo de casa ou começando a atuar no mercado de trabalho, aumentando o número de responsabilidades.


“A ligação entre o uso de mídia social e o bem-estar mental é claramente muito complexa. Desenvolvimento e puberdade, e nossas circunstâncias sociais parecem nos tornar vulneráveis em momentos específicos de nossas vidas”, explicou a líder do estudo, Amy Orben. 


“Não é possível identificar os processos precisos que estão por trás dessa vulnerabilidade. A adolescência é uma época de mudanças cognitivas, biológicas e sociais, todos interligados, dificultando a separação de um fator do outro. Por exemplo, ainda não está claro o que pode ser devido a mudanças no desenvolvimento nos hormônios ou no cérebro e o que pode estar relacionado à forma como um indivíduo interage com seus pares”, explicou a coautora da pesquisa, Sarah-Jayne Blakemore. 


Os pesquisadores alertam ainda que não é possível apontar quais grupos de adolescentes experimentam esses impactos negativos, além de não ser possível afirmar que todos sofrem com isso.


E você, quer se tornar um influenciador de sucesso? Clique aqui e faça já o seu perfil. 

Divulgue seus posts do Instagram para milhares de pessoas e aumente agora o seu engajamento.


Rápido, fácil e gratuito. Crie agora!

Você acredita que as redes sociais podem impactar negativamente os jovens?

#Relacionadas
#OGLOOTTs
Os assuntos mais buscados durante o dia.